O governo grego convidou a Cosco, a APM Terminals e a ICTSI a apresentarem propostas para a privatização de 51% do porto do Pireu, o maior do país, avança a “Reuters”, citando fontes conhecedoras do processo.

Porto do Pireu

O prazo para a apresentação das propostas estender-se-á até Setembro. De acordo com as fontes da “Reuters”, a participação poderá, até, chegar aos 67%, caso a companhia escolhida invista 300 milhões de euros no porto num período de cinco anos.

O anterior governo grego, liderado por Antonis Samaras, tinha já selecionado cinco empresas – entre elasa Cosco – para a privatização de 67% do porto que serve Atenas. Contudo, quando subiu ao poder, em Janeiro, Aléxis Tsípras suspendeu o peocesso, por considerar que seria um crime vender interesses nacionais, entre os quais os portos.

A intransigência dos países da Zona Euro e do FMI está, contudo, a pressionar o governo grego a flexibilizar essa posição, como contrapartida para renegociar o programa de resgate de 240 mil milhões de euros.

 

A Cosco já detém a concessão do terminal de contentores do Pireu e é apontada como a candidata natural à privatização.

Comments are closed.