A Autoeuropa pode suspender a laboração já amanhã, sexta-feira, e por tempo determinado, por causa da incapacidade de escoar a produção através do porto de Setúbal.

Greve de Setúbal impede o escoamento da produção da Autoeuropa

A paragem da Autoeuropa já estava programada entre 22 de Dezembro e 4 de Janeiro. Mas com já cerca de 20 mil veículos parqueados, no porto de Setúbal e na base aérea do Montijo, e sem perspectivas de escoamento, a suspensão da actividade poderá começar mais cedo e durar mais tempo.

Os trabalhadores da empresa do grupo Volkswagen foram hoje alertados para essa possibilidade, revelaram à “Lusa” funcionários da fábrica de Palmela.

 

“Amanhã vamos trabalhar, pelo menos no turno da manhã e no turno da tarde, mas não sabemos mais do que isso. O que sabemos é que a Base Aérea do Montijo, onde já temos milhares de viaturas, está no limite da capacidade e o parque da Autoeuropa no Porto de Setúbal também está completamente cheio”, disse um trabalhador.

“Todos nós começamos a estar preocupados com o arrastar desta situação que começou com a greve dos estivadores do Porto de Setúbal ao trabalho extraordinário durante o último Verão, situação que, lamentavelmente, ainda continua por resolver”, corroborou outro trabalhador da Autoeuropa.

A fábrica da Volkswagen em Palmela produz diariamente mais de 800 veículos e já tem mais de 20 000 viaturas na Base Aérea do Montijo e no Porto de Setúbal devido à paralisação dos estivadores eventuais, que recusam
apresentar-se ao trabalho desde o passado dia 5 de Novembro.

As negociações entre patrões e sindicato ainda não surtiram efeito, apesar da mediação da ministra do Mar e seus representantes.

Ana Paula Vitorino disse há dias que Sines poderia escoar a produção da Autoeuropa e que bastaria uma semana para preparar o porto alentejano, mas essa solução parece não ter sido ainda adoptada.

Leixões já recebeu as primeiras escalas de navios para carregarem veículos produzidos em Palmela, mas o primeiro embarque correspondeu a menos de um dia de produção.

 

Este artigo tem1 comentário

  1. É preciso que o presidente mundial da VW ligue ao António Costa para que este maluco faça algo ? A geringonça vai parar a AUTOEUROPA imediatamente e mandem prender os estivadores SEAL comunistas !