Os trabalhadores portuários também vão participar na greve geral convocada pelas duas centrais sindicais para o próximo dia 24.

A Fesmarpor – Confederação de Sindicatos Marítimos e Portuários comunicou hoje a adesão à greve nacional do próximo dia 24 dos trabalhadores portuários de Viana do Castelo, Aveiro, Figueira da Foz, Lisboa, Setúbal, Madeira – Caniçal e de parte dos trabalhadores do porto de Sines.

Os competentes pré-avisos de greve terão sido emitidos ontem pelos sindicatos respectivos, acrescenta a nota enviada à comunicação social.

De fora da paralisação apenas ficam o porto de Leixões e, presume-se, os trabalhadores afectos à operação portuária no terminal de contentores de Sines.

Leixões tem sido um “oásis” de paz social no sector marítimo-portuário, facto que motivou, em tempos, o secretário de Estado dos Transportes a anunciar que começaria por ali a transformação da legislação do trabalho portuário. Mas até ao momento nada de concreto terá acontecido.

A Fesmarpor reserva para a próxima terça-feira, dia 16, a apresentação das razões que, na sua opinião, justificam e legitimam a adesão à greve nacional de dia 24.

Os trabalhadores do sector portuário juntam-se assim à generalidade dos trabalhadores do sector público dos transportes na paralisação nacional.

Comments are closed.