Agora já é possível carregar em Setúbal, nos navios da Grimaldi, mercadorias com destino aos principais portos do Médio Oriente e África Ocidental, nomeadamente para Maputo.

Grimaldi - Grande Napoli

A novidade resulta da “junção do nosso serviço de Setúbal com o serviço da Messina [Lines] para EAF e Médio Oriente, mediante transbordo em Salerno”, explicou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS o CEO da Grimaldi Portugal.

Os portos de destino oferecidos são Aqaba, Jeddah, Djibouti, Bandas Abbas, Port Sudan, Abu Dhabi, Jebel ALi, Mombasa, Dar es Salaam, Massawa, Umm Qasr, Durban e Maputo. Os tempos de trânsito anunciados variam entre os 20 e os 45 dias.

O Euromed da Grimaldi “tem estado a escalar Setúbal com três navios por semana”, ao passo que as saídas de Salerno da Messina “são quinzenais”, acrescentou Marcello di Fraia.

A nova oferta combinada disponibiliza aos clientes nacionais um serviço “one stop shop, uma vez que o serviço é fornecido com B/L corrido da Grimaldi, de Portugal até ao porto de destino final”. Além disso, sublinhou o responsável, disponibiliza aos exportadores “alternativas aos tradicionais destinos da costa ocidental de África e América do Sul que vivem dias difíceis”.

Alternativa é também a capacidade de carga disponibilizada. “A oferta é direccionada principalmente para cargas rolantes de todo o tipo e cargas de projecto, tirando partido das características dos nossos navios e dos da Messina”, referiu Marcello di Fraia.

Os tempos de trânsito, nomeadamente para Maputo, são “um pouco mais do que oferece a melhor concorrência pure containers”, concedeu, mas, de novo, “a nossa vocação é para outros tipos de cargas, que normalmente não são contentorizadas”.

 

Comments are closed.