O Grupo HNA está a negociar a venda da Swissport International com a canadiana Brookfield Asset Management, avança a “Bloomberg”.

Grupo HNA estará a negociar a Swissport com um fundo canadiano

O negócio, a concretizar-se, poderá representar um enxaixe de três mil milhões de dólares para o Grupo HNA, que desde Janeiro vendeu, ou acordou vender, activos no valor de 20 mil milhões de dólares para reduzir a dívida.

A Brookfield Asset Management terá sido a escolhida para ficar com a Swissport, na sequência de um processo de selecção iniciado há algum tempo pelo Grupo HNA, depois de desistir de cotar a operadora de handling.

A companhia sediada em Toronto, Canadá, tem um extenso portefólio de investimentos em transportes, contando presenças em 37 portos na Europa, América do Norte e Austrália, 3 800 quilómetros de estradas portajadas na América do Sul e Índia e operadoras ferroviárias na Austrália e América do Sul.

A Brookfield Asset Management será, assim, a escolha do Grupo HNA, mas o negócio ainda não está fechado, e poderá nem se concretizar.

Isto porque outros potenciais interessados na Swissport estarão a “apertar o cerco” para serem eles os escolhidos. Entre esses contar-se-á a capital de risco Cerberus Capital Management e o fundo estatal de Singapura Temasek.

A Swissport prestou assistência em terra a 250 milhões de passageiros e processou 4,7 milhões de toneladas em 2017, em 279 aeroportos de 48 países, para mais de 850 companhias.

O total de receitas da Swissport atingiu, no ano passado, os 2,8 mil milhões de euros.

O Grupo HNA comprou a Swissport à PAI Partners em 2015, por 2,8 mil milhões de dólares.

 

Comments are closed.