O Grupo HNA continua a vender activos para reduzir à dívida. Agora é a vez da HK Express, operadora low cost de Hong Kong, vendida à Cathay Pacific.

A Cathay Pacific, de Hong Kong, anunciou compra da companhia de aviação low cost do território, a HK Express, ao Grupo HNA, por 558 milhões de euros.

A maior companhia aérea da antiga colónia britânica vai adquirir 100% da HK Express, que se tornará uma subsidiária da Cathay Pacific, numa operação que deverá ficar concluída até 31 de Dezembro.

“A transacção representa uma maneira atraente e prática para o Cathay Pacific Group de apoiar o desenvolvimento e o crescimento de longo prazo dos seus negócios de aviação e melhorar a sua competitividade”, apontou a empresa em comunicado.

A HK Express intetgra o Grupo HNA, juntamente com outras cinco transportadoras de baixo custo da China continental: a Air Guilin, a Beijing Capital Airlines, a Lucky Air, a Urumqi Air e a West Air.

Este acordo surge numa altura em que o conglomerado chinês continua a alienar activos para reduzir a dívida acumulada com uma política agressiva de crescimento por aquisições.

Ainda há poucos dias, o Grupo HNA anunciou a venda da posição na TAP, por 49 milhões de euros.

De acordo com a imprensa chinesa, o conglomerado também estará a tentar vender quase um terço da sua participação na Hong Kong Airlines.

A partir daqui, três das quatro companhias aéreas de Hong Kong serão controladas pela Cathay Pacific, deixando o grupo com o controlo de quase metade dos slots no Aeroporto Internacional de Hong Kong.

A Cathay Pacific apresentou lucros de 264,3 milhões de euros em 2018.

Comments are closed.