O Grupo PSA está à procura de fornecedores de componentes para automóveis mais competitivos em Portugal, disse à “Lusa” o director de Compras e Equipamentos Veículos, Jean-Baptiste Formery.

“Portugal já é fornecedor de peças para automóveis de muito boa qualidade. Pensamos que é um país com grande competitividade e que pode ser extremamente interessante para as nossas fábricas, tanto em Portugal, como em Espanha e também em França”, alegou.

No final de uma reunião com cerca de 40 fornecedores, em Mangualde, Jean-Baptiste Formery sublinhou que o Grupo PSA identificou Portugal como sendo um país de oportunidades, para o qual têm de “olhar profundamente, tendo em conta a qualidade dos fornecedores”.

“Estabelecemos contactos e estamos a discutir comercialmente que negócios podem ser interessantes para o grupo. Agora, vamos fazer umas consultas, onde diremos as peças que queremos e como as queremos, e responder-nos-ão com a sua melhor oferta económica, técnica e logística”, revelou.

O director de Compras e Equipamentos Veículos do Grupo PSA referiu que depois deste período de auscultação esperam “chegar a bom porto, nos próximos meses”. “Pensamos que há muitas oportunidades para desenvolver. A porta está aberta e esperamos boas respostas em Portugal”, acrescentou.

No encontro com os mais de 40 representantes de empresas do sector automóvel em Portugal, Jean-Baptiste Formery destacou que é vital para o Grupo PSA ter os preços de fabricação no seu melhor nível em termos de competitividade, apontando ainda que estão a desenvolver um trabalho intenso para melhorar a eficiência das suas fábricas.

O responsável francês ressalvou também a importância dos custos de aquisição, lembrando que as compras podem representar até 80% do custo de fabricação de um carro.

Com Lusa

Comments are closed.