O grupo SATA registou prejuízos de 20,84 milhões de euros nos primeiros três meses do ano. Pior que período homólogo de 2018.

De acordo com informações enviadas pelo Governo Regional à Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA), e às quais a “Lusa” teve acesso, a Azores Airlines, que engloba as operações da companhia aérea para fora dos Açores, teve um prejuízo de 16,85 milhões de euros entre Janeiro e Março, ao passo que a SATA Air Açores, que opera na região, teve 3,99 milhões de euros de prejuízo.

Ambos os resultados indicam um maior prejuízo na comparação com o período homólogo: na Azores Airlines as perdas reportadas no primeiro trimestre de 2018 foram de 14,5 milhões de euros, e na SATA Air Açores o resultado líquido negativo foi então de 708 mil euros.

O grupo SATA fechou 2018 com um prejuízo de 53,3 milhões de euros, um agravamento de 12,3 milhões face ao ano de 2017.

Em Abril, na apresentação dos resultados de 2018, o presidente do grupo SATA afirmou querer reduzir a metade os prejuízos da transportadora até ao final do ano.

“Vai ser um ano de 2019 difícil, com algumas vicissitudes que teremos de enfrentar e resolver, no sentido de começar a apresentar resultados diferentes daqueles que se registaram nos últimos dois anos”, declarou então António Teixeira.

Ainda dentro do grupo açoriano, a empresa SATA Gestão de Aeródromos registou um lucro de 184 mil euros no primeiro trimestre do ano.

Tags:

Comments are closed.