O Grupo Volvo anunciou um resultado operacional de 10 mil milhões de coroas no negócio camiões, em 2010, que compara com as perdas de 10,8 mil milhões em 2009.

No ano passado, o Grupo Volvo (que inclui as marcas Volvo, Renault Trucks, Mack, UD Trucks e Eicher) aumentou em 20% o seu volume de negócios nos camiões, tendo atingido os 167 mil milhões de euros. O maior crescimento (74%) foi conseguido na América do Sul, seguindo-se a Ásia (mais 31%), a América do Norte (mais 25%) e a Europa (mais 6%).

Ao longo de 2010 o grupo sueco entregou 179 989 pesados de mercadorias, mais 41% que no exercício anterior. A Europa manteve-se como o principal mercado, tendo recebido 65 503 unidades (um crescimento homólogo de 33%). Mas a Ásia ficou mais perto, com uma subida de 55% até aos 53 833 veículos. O maior crescimento verificou-se na América do Sul: 71% para as 21 483 unidades. Na América do Norte foram entregues 24 282 (mais 38%).

Foram entregues 75 229 veículos da insígnia Volvo, o que representou uma subida de 59%. Da Renault Trucks foram entregues 45 588 veículos (mais 22%) e da Mack Trucks 13 465 (mais 21%).

A UD Trucks (ex-Nissan Diesel Motors) entregou mais 36% de veículos, ou 29 349, e a Eicher (uma joint-venture a 50-50 com o grupo indiano do mesmo nome) avançou 61% para as 16 359 entregas.

 

No último ano o Grupo Volvo garantiu encomendas para 205 274 camiões, mais 75% que o realizado em 2009. Na Europa as encomendas mais do que duplicaram para as 80 863 unidades. A Ásia reportou cerca de 56 mil encomendas (mais 67%), a América do Norte perto de 30 mil (mais 88%) e a América Latina 23 mil (mais 47%).

Os comentários estão encerrados.