As dragagens do Elba ainda agora começaram, mas os seus seus efeitos já se notam, com a atracção de mais serviços para o porto de Hamburgo.

Hamburgo movimentou sete milhões de TEU de Janeiro a Setembro, mais 6,9% do que no período homólogo de 2018.

O porto alemão atribui esse crescimento, em grande medida, a quatro novos serviços transatlânticos e a quatro novos serviços feeder para o Báltico.

Desde o início de 2019, os novos serviços transatlânticos operados pela Hapag-Lloyd e pela ONE ligam Hamburgo a portos dos EUA, Canadá e México. Nos três primeiros trimestres do ano, foram movimentados 439 mil TEU por serviços de contentores de e para os EUA, o segundo parceiro comercial mais importante de Hamburgo. Isso significa mais 336 mil TEU (ou 325%) do que no mesmo período do ano passado.

Quanto aos serviços feeder para o Báltico, registaram, nos primeiros nove meses de 2019, um crescimento de 4,3% face ao período homólogo, para 2,6 milhões de TEU, o que torna o porto germânico, de acordo com os seus responsáveis, “essencial” como hub de carga.

Com o arranque, em Julho, dos trabalhos de dragagem do Alba, para a melhoria das acessibilidades marítimas, o porto de Hamburgo está optimista para o futuro, dada a importância crescente dos mega-navios no transporte marítimo de contentores.

Nos primeiros nove meses de 2019, o porto recebeu 123 escalas de ULCV (com mais de 18 mil TEU), mais 18,3% do que no ano anterior.

 

 

Comments are closed.