Nos primeiros nove meses do ano, a Hapag-Lloyd alcançou lucros líquidos de 393 milhões de euros, que comparam com as perdas de 349 milhões registadas no período homólogo de há um ano.

No terceiro trimestre do exercício, a companhia germânica transportou menos contentores do que nos três meses imediatamente anteriores, mas ao invés logrou aumentar ainda o frete médio, anunciou em comunicado.

Desde o início do ano e até ao final de Setembro, a Hapag-Lloyd transportou 3,7 milhões de TEU, mais 235 mil TEU do que há um ano, com praticamente todas as linhas a contribuírem para tal aumento.

A receita média por TEU transportado (incluindo as sobretaxas) subiu no mesmo período perto de 27%, ou 326 dólares, para a casa dos 1 547 dólares/TEU (no terceiro trimestre superou os 1 600 dólares/TEU).

Do efeito conjugado dos maiores volumes e melhores remunerações resultou que as receitas da Hapag-Lloyd mais do que duplicaram no year-to-date, de 2,2 mil milhões para 4,7 mil milhões de euros.

Os resultados operacionais, que há um ano haviam sido negativos em 308 milhões de euros, foram agora positivos em 495 milhões. E os lucros depois de impostos aproximaram-se dos 393 milhões de euros (349 mihões negativos entre Janeiro e Setembro de 2009).

Comments are closed.