Com a recepção, amanhã, do “Al Jmeliyah”, um navio de 15 000 TEU encomendado ainda pela UASC, a Hapag-LLoyd dá por fechada a sua frota e afasta novas encomendas no “futuro previsível”.

Hapag-Lloyd

O “Al Jmeliyah” é o último de uma encomenda de 17 navios (11 de 15 000 TEU e seis de 19 900 TEU) contratada pela UASC junto dos estaleiros sul-coreanos da HSHI, no Verão de 2013. A primeira unidade foi entregue ainda em 2015.com

Com o “Al Jmeliyah”, a Hapag-LLoyd fica com uma frota de 219 navios porta-contentores, com uma idade média de 7,1 anos. “Não temos planos para encomendar quaisquer novas construções no futuro previsível”, referiu, citado em comunicado, o COO da companhia germânica, Anthony Firmin.

A Hapag-Lloyd é a número cinco mundial no transporte marítimo de contentores, em termos de capacidade, com cerca de 1,5 milhões de TEU (dados da Alphaliner). E é o único operador entre os principais que não tem qualquer encomenda.

O “Al Jmeliyah” começará a operar já no próximo fim de semana, alinhado no serviço FE4 da The Alliance, entre a Ásia e o Norte da Europa.

 

 

Comments are closed.