A Hapag-Lloyd propõe-se reduzir as as emissões de CO2 por TEU-km em 20% até 2020 face aos níveis de 2016.

As emissões de CO2 por teu-km da frota da companhia germânica baixaram 46% entre 2007 e 2016, de acordo com o primeiro Relatório de Sustentabilidade agora divulgado.

“Definimos deliberadamente uma meta muito ambiciosa para nós mesmos em termos de emissões de CO2, porque vemos a sustentabilidade como um envolvimento activo e não algo da boca para fora. Os números da Hapag-Lloyd estão entre os líderes do sector do transporte de contentores quando se trata de sustentabilidade. Mais do que uma vez, o nosso envolvimento excede em muito as medidas exigidas por lei”, indica, citado em comunicado, Jörg Erdmann, director sénior de gestão de sustentabilidade na Hapag-Lloyd.

“Por exemplo, somos uma das poucas companhias de navegação globais que reciclam os seus contentores de forma ecologicamente correcta em estaleiros certificados – mesmo que isso implique custos adicionais”, acrescentou

A Hapag-Lloyd aplaude, por isso, a decisão da Organização Marítima Internacional (IMO), anunciada a 13 de Abril, de reduzir a metade as emissões de CO2 causadas pelo transporte marítimo global até 2050.

“Acreditamos que a estratégia apresentada pela IMO para diminuir as emissões de gases de efeito estufa dos navios é excelente”, afirmou o CEO da Hapag-Lloyd AG, Rolf Habben Jansen. “O que importa agora é que todos os operadores do mercado se unam na mesma direcção. A Hapag-Lloyd fará tudo ao seu alcance para contribuir para alcançar esse objectivo”, rematou.

 

 

 

Os comentários estão encerrados.