O aeroporto de Heathrow anunciou um plano de investimento de 180 milhões de libras esterlinas (252,42 milhões de euros) com o qual pretende, no prazo de 15 anos, duplicar o volume de carga movimentada.

Heathrow - Carga

O objectivo dos responsáveis pelo maior aeroporto do Reino Unido (e o terceiro do mundo) é reduzir para metade o tempo de processamento de carga, das actuais oito a nove horas para apenas quatro.

O plano de investimento contempla a construção de instalações para o tráfego ar-ar, para o armazenamento de medicamentos (mais sensíveis e com necessidade de temperaturas controladas) e para o estacionamento de camiões.

O aeroporto lomndrino anunciou ainda que pretende aderir a 100% ao e-freight.

A Associação dos Transportadores de Mercadorias (FTA, na sigla em inglês) já reagiu, pela voz do responsável pelas políticas global e europeia, Chris Welsh. “O plano de investimento e a duplicação da capacidade de Heathrow é uma excelente notícia e precisamente o tipo de compromisso que a FTA há muito solicita. A importância da carga aérea é muitas vezes esquecida, mas o anúncio de hoje significa que o aeroporto de Heathrow deu ouvidos à FTA e à indústria de transporte de mercadorias. Os melhoramentos previstos são essenciais para o crescimento e o sucesso da economia do Reino Unido”, referiu.

O CEO do aeroporto de Heathrow, John Holland-Kaye, recordou, por seu turno, que “o transporte de mercadorias é essencial para o comércio do Reino Unido e que Heathrow é o seu principal elo de ligação, com 26% de todos os bens movimentados à importação exportação, em termos de valor, a serem expedidos através do aeroporto”.

Holland-Kaye acrescentou acreditar que o plano de investimento poderá ajudar o governo britânico a atingir o objectivo de um bilião de libras (1,40 biliões de euros) de exportações em 2020.

Comments are closed.