A Maersk Line, a MSC e a Hyundai Merchant Marine (HMM) assinaram um memorando de entendimento sobre a adesão da companhia sul-coreana à aliança 2M a partir de Abril do próximo ano.

HMM

Em comunicado emitido a propósito, a HMM garante que o processo de reestruturação financeira está a ser cumprido e que em breve acontecerá a operação de conversão de dívida em capital.

Recorde-se que as dúvidas sobre a reestruturação financeira da HMM foram o motivo invocado para a sua não adesão imediata à THE Alliance quando esta foi anunciada. Na altura foi dito que a adesão aconteceria quando o processo estivesse concluído.

O memorando de entendimento agora assinado confirma o sucesso das negociações entre a HMM e a 2M anunciadas há poucos dias e que surpreenderam o mercado. E  afasta, pelo menos por enquanto, o cenário de uma compra da HMM pela Maersk Line. Ainda que haja quem sustente que a adesão à 2M será apenas um passo para a Maersk ficar a conhecer melhor a HMM.

Com a adesão da HMM, a 2M reforça a presença no mercado do trans-Pacífico. Na inversa, a HMM ganha acesso a um netwwork Leste-Oeste mais competitivo, e sobretudo ganha em estabilidade e credibilidade no acesso aos mercados financeiros.

A HMM  é 14.ª no rankig mundial (elaborado pela Alphaliner) de transporte marítimo de contentores, com 59 navios, uma capacidade de 430 500 TEU e uma quota de 2,1%. Juntas, a Maersk Line e a MSC controlam 28,8% do mercado mundial, em termos de capacidade.

Tudo sopesado, os analistas tendem para a conclusão que o acordo agora anunciado será mais vantajoso para a HMM que para os seus novos parceiros.

Com mais este alinhamento, a Hamburg Süd e a Zim passam a ser os únicos grandes players não alinhados em mega-alianças.

 

Tags:

Comments are closed.