O serviço AEX, com que a HMM se propõe operar sózinha no tráfego Ásia-Norte da Europa, arrancará a 8 de Abril, com dez navios de 4 600 TEU.

A intenção já era conhecida, mas agora foi agora confirmada. A Hyundai Merchant Marine aposta em navios Panamax para um serviço expresso entre a Ásia e o Norte da Europa, com um transit time de 30 dias entre Busan e Roterdão.

A oferta será composta por navios de 4 600 TEU, uma aposta arriscada uma vez que a concorrência opera com “gigantes” de 18 000 ou mesmo 20 000 TEU, com custos unitários de transporte mais baixos (assim os navios viajem cheios).

Nos últimos 18 meses, a HMM tem utilizado a capacidade da aliança 2M para encaminhar as suas mercadorias.

A rotação anunciada será Busan, Xangai, Ningbo, Kaohsiung, Shenzhen, Singapura, Colombo, Roterdão, Hamburgo, Southampton, Singapura, Hong Kong e regresso a Busan.

Apesar desta aposta nos navios Panamax, a HMM mantém a intenção de dispor, também ela, de unidades de 20 000 TEU, que se propõe encomendar a tempo de as receber cerca de 2020. Nessa altura, será tempo de a companhia renegociar a parceria com a aliança 2M.

Precisamente, analistas sustentam que este novo AEX pretende ser uma jogada de antecipação da HMM para reforçar a sua posição negocial com Maersk e MSC, ou mesmo negociar a entrada de pleno direito numa outra aliança.

» HMM reentra no Ásia-Norte da Europa com navios de 5000 TEU

Tags:

Este artigo tem1 comentário

  1. E mais 1 vez os portos portugueses “ficam a ver os navios passar ao lado”, graças a MINISTRA DO MAR