A Hyundai Merchant Marine (HMM) tem de fundir-se com a Hanjin Shipping se quiser cumprir o objectivo de fazer parte da The Alliance.
What-if-Hanjin-HMM-Combined-PROOF-05-copy

Fonte do governo da Coreia do Sul indicou ao “Business Korea” que aquela aliança de seis companhias (NYK, MOL, K Line, Yang Ming, Hapag-Lloyd e Hanjin Shipping), que começará a operar em Abril de 2017, apenas poderá ter um parceiro sul-coreano, o que obrigará à fusão.

A HMM tem indicado, repetidamente, que pretende fazer parte da The Alliance uma vez terminado o processo de reestruturação da dívida que tem em curso. A companhia não fez comentários a esta eventual necessidade de fusão com a Hanjin Shipping.

A HMM tem, hoje e amanhã, uma assembleia com detentores de obrigações para tentar expandir os prazos de reembolso de dívida. Alguns dos detentores de obrigações deram, esta terça-feira, concordância ao reescalonamento de dívidas num valor total de 300 mil milhões de wons sul-coreanos (226,3 milhões de euros). As acções da HMM fecharam o dia com uma valorização de 13,56% para 18 000 wons sul-coreanos (13,58 de euros).

Comments are closed.