Depois da Suécia e da Finlândia, é agora a vez da Holanda autorizar a circulação dos mega-camiões de 25 metros, ou “gigaliners”, e incentivar os outros estados europeus a seguir o exemplo.

O ministério holandês de Infra-estruturas e Ambiente justifica a autorização com os resultados dos testes realizados, em duas fases, desde 2007. Segundo eles, a utilização dos “gigaliners” tem vantagens em termos de redução dos quilómetros percorridos e da segurança rodoviária.

A partir daqui, o governo holandês propõe-se sensibilizar a Comissão Europeia e os restantes estados-membros para a aceitação dos veículos SEM (European Modular System), até para permitir que os “gigaliners” holandeses possam cruzar as fronteiras.

Os mega-camiões podem medir até 25,25 metros de comprimento e pesar 60 toneladas.

Os defensores da sua utilização argumentam com o aumento da capacidade de transporte sem aumentar, ou mesmo diminuindo, o número de veículos em circulação, com isso reduzindo o desgaste da infra-estrutura, o consumo de combustível, a poluição e o congestionamento.

Os contestatários argumentam com questões de segurança rodoviária e de inadaptação da infra-estrutura rodoviária. Além do que denunciam o risco do aumento do número de camiões em circulação sem a carga completa.

Os ”gigaliners” podem circular na Finlândia e na Suécia desde Novembro de 1997.

A Alemanha testou a solução durante um ano, em 2007, em três landers, mas abandonou o projecto por causa dos custos de adaptação da infra-estrutura.

Em França, os testes anunciados pelas autoridades em 2009 acabaram por não se concretizar pela oposição dos movimentos ecologistas.

Comments are closed.