O Estado holandês multou o operador ferroviário NS e o gestor da infra-estrutura ProRail em 2,3 milhões de euros por não cumprirem os objectivos de desempenho acordados nos serviços de Alta Velocidade do país.
NS Rail - Holanda

O Ministério das Infra-estruturas holandês afirmou que, em geral, o desempenho das duas companhias melhorou, com uma maior fiabilidade dos serviços de passageiros e de mercadorias, mas que a Alta Velocidade permaneceu um “calcanhar de Aquiles” para ambas.

A NS foi multada em 1,25 milhões de euros e poderá enfrentar a concorrência de outra operadora se não melhorar.

Em relação à ProRail, a multa foi cifrada em 1,05 milhões de euros, por corresponsabilidade  pelo não cumprimento dos horários (a taxa de cumprimento foi de 93,7%, abaixo dos 94% definidos como meta).

Em geral, o Ministério disse que os padrões de desempenho da NS estavam em subida, graças ao lançamento do wifi, à melhoria das informações de viagem e ao aumento dos acessos para os viajantes com mobilidade reduzida.

O governo holandês salientou, além disso, que a ProRail também melhorou, assegurando que o seu trabalho de manutenção da rede ferroviária tenha menos impacto sobre os passageiros e mercadorias.

NS e ProRail divulgaram comunicados em que reconhecem as críticas do Ministério das Infra-estruturas holandês e afirmam que estão a procurar melhorar.

 

 

Tags:

Comments are closed.