Hong Kong foi ultrapassado por Memphis como o maior aeroporto mundial de carga aérea no primeiro trimestre de 2020, de acordo com o ACI.

Hong Kong perdeu a liderança na carga aérea

Os volumes de carga aérea movimentados nos 20 maiores aeroportos do mundo caíram 3,8% no primeiro trimestre, para 48 milhões de toneladas métricas, divulgou o Conselho Internacional de Aeroportos (ACI, na sigla em inglês).

Entre os principais aeroportos, Hong Kong, líder mundial no final de 2019, foi o mais castigado, por causa da Cpvid-19 e dos protestos que marcaram o dia-a-dia do território. Perdeu 10,9%, caiu abaixo do milhão de toneladas, e viu-se ultrapassado por Memphis.

O aeroporto norte-americano, “casa” da FedEx, também movimentou menos carga no primeiro trimestre (menos 6,8% em termos homólogos),  mas superou o milhão de toneladas (1,03 milhões).

No último lugar do pódio manteve-se Xangai, com cerca de 744 mil toneladas processadas (menos 7,6%).

Frankfurt manteve-se como o primeiro aeroporto de carga na Europa, no primeiro trimestre de 2020, ocupando o 12.º lugar no ranking mundial, com 457 mil toneladas processadas, menos 11,8% do que no mesmo período de 2019.

No ranking europeu, Paris – Charles de Gaulle, o número dois, foi ainda mais castigado, com uma perda de 15,3% para 398,7 mil toneladas. Amesterdão “só” caiu 8,7% e movimentou 354 mil toneladas, e com isso ultrapassou Londres Heathrow, que afundou 18% para 351 mil.  .

Comments are closed.