A introdução de um horário nacional regular na ferrovia permitiria poupar milhões de horas nos tempos de viagem e ganhar milhões de passageiros, sustenta um estudo de viabilidade encomendado pelo Ministério dos Transportes da Alemanha.

Alta Velocidade - Alemanha - DB

O estudo, realizado pelo Instituto IGES (de Berlim) e pela Universidade Técnica de Braunschweig, com o auxílio de assessores independentes, sustenta que a introdução de partidas a horários regulares, por exemplo a cada 1h10m ou 1h20m, poderá reduzir os tempos de viagem em oito a dez milhões de horas anuais e aumentar a taxa de ocupação dos comboios em 9 a 12 milhões de passageiros por ano.

Os autores recomendam que os caminhos-de-ferro do país tenham mais ligações de longo curso com uma frequência mínima de uma hora (ou 30 minutos nos corredores principais). Igualmente defendem mais ligações entre serviços em mais estações.

Os responsáveis pelo estudo avisam, contudo, que o plano terá de ser implementado de forma faseada e não deverá estar completo antes de 2025. Subinham, porém, que a maior parte das infra-estrutuas necessárias à mudança já está operacional ou prevista para o próximo decénio. Os projectos incluem melhoria e quadruplicação da linha Karlsruhe –Friburgo – Reno, a modernização da linha Frankfurt – Fulda e a conclusão da linha de Alta Velocidade Nuremberga-Ebensfeld.

As conclusões do estudo já foram consideradas no plano estratégico da Deutsche Bahn para 2025 e serão incluídas na actualização do Plano Federal de Infraestruturas de Transportes.

 

 

 

Comments are closed.