A Ocean Alliance, aliança global que CMA CGM, Cosco, Evergreen e OOCL pretendem ter em funcionamento em Abril de 2017, “poderá aumentar os congestionamentos portuários” . O aviso é feito num relatório do banco britânico HSBC.

Sines

“Maiores alianças também implicam alterações nos picos de procura e desafios à capacidade” dos terminais, sublinha a análise do banco. “Tal como sucedeu no quarto trimestre de 2014 e no primeiro de 2015, quando arrancaram a Ocean Three e a 2M, pode haver um aumento do congestionamento em 2017, devido à reestruturação dos serviços”.

O relatório do HSBC indica, além disso, que, caso a nova aliança receba as necessárias aprovações dos reguladores, haverá “alguma erosão na posição negocial [dos carregadores] em relação às companhias de transporte marítimo, particularmente para os portos de transhipment”. O banco ressalva, porém, que os terminais ligados a companhias de transporte marítimo, como a Cosco Pacific, podem beneficiar.

A Ocean Aliance juntará quatro das 10 maiores companhias de transporte marítimo de contentores. Oferecerá mais de 40 serviços e operará uma frota de 350 navios, acima da aliança 2M (Maersk Line e MSC), que disponibiliza 21 serviços e 185 porta-contentores.

Os comentários estão encerrados.