O acordo para a construção do novo terminal da DHL no aeroporto de Lisboa, um investimento de 30 milhões de euros, deve ser fechado “nas próximas semanas”, e as obras iniciarem-se ainda no segundo trimestre.

“Neste momento estamos numa fase final de negociações, de ultimação de detalhes técnicos e de licenças prévias com a Câmara Municipal de Lisboa, que um investimento desta natureza exige. Esperamos ter uma aprovação e o acordo nas próximas semanas e prevemos iniciar as obras no segundo trimestre de 2018 para que em 2020 este hub esteja operacional”, avançou o presidente executivo da DHL Express Europa à “Lusa”, num encontro com jornalistas em Bruxelas, na inauguração do novo centro da empresa naquela cidade belga.

Para John Pearson, este investimento de 30 milhões de euros é estruturante para a DHL Express e para Portugal, dado que permitirá posicionar o país como um verdadeiro hub de distribuição de carga para o Norte de África, Angola, Moçambique e Brasil, “mercados que representam um movimento de carga diário muito elevado, assim como grandes vantagens económicas para o país, para o aeroporto de Lisboa e para as empresas exportadoras portuguesas”.

“Actualmente, esta carga está a ser movimentada por outros aeroportos europeus. Queremos, com a construção deste hub, igualar Portugal aos principais centros de negócios mundiais, assim como aumentar a competitividade das empresas portuguesas a nível internacional”, acrescentou.

As negociações com a ANA e com o Governo para a aquisição ou aluguer de um terreno para a construção de uma plataforma em Lisboa, à semelhança do investimento realizado no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, arrastaram-se durante vários anos.

O investimento previsto que começou por ser de 10 milhões de euros foi entretanto revisto para cerca de 30 milhões de euros.

“Desde a manifestação de intenção deste investimento em Portugal por parte da DHL Express, em 2014, registámos um crescimento muito significativo do nosso negócio pelo que foi necessária uma adaptação do projecto para conseguirmos dar resposta às necessidades actuais e previstas. Prevemos com este investimento, que será superior a 30 milhões de euros, praticamente duplicar, no espaço de três a quatro anos, a actual capacidade de manuseamento de 25 para 40 toneladas diárias de envios”, explicou.

O presidente executivo da da DHL Express Europa, que visitará Portugal na próxima semana, indicou ainda que, para este ano, o gigante da logística tem previsto um investimento de cerca de 18 milhões de euros para Portugal, que consideram já o início da construção do hub, mas também investimento em infra-estruturas e equipamento operacional.

 

This article has 1 comment

  1. Finalmente depois de muitos anos de espera a DHL já pode ampliar o seu HUB de cargá aéra em Lisboa no Porto fez investimento análogo há muitos anos mas a capital está sempre atrasadíssima em relação NORTE, aconteceu o mesmo com terminal cruzeiros, etc, são estas incompetências dos ministros que travam em muitos anos o crescimento económico português !