Apesar da quebra nos volumes transportados, a IAG Cargo aumentou o volume de receitas no primeiro semestre com a ajuda das flutuações cambiais.

IAG Cargo

Entre Janeiro e Junho, a IAG Cargo (cujas principais operadoras são a British Airways e a Iberia) movimentou 432 mil toneladas, menos 2% que no período homólogo anterior.

No mesmo período, as receitas subiram 3,5% e atingiram os 505 milhões de euros. A IAG não divulga os resultados líquidos da sua divisão de carga.

Descontados os efeitos das flutuações cambiais, o volume de receitas no primeiro semestre recuou 8%, em boa parte devido à redução homóloga das operações de cargueiros, com o final do contrato de leasing de três B747-8F no segundo trimestre do ano passado.

No segundo trimestre deste ano, a IAG Cargo registou receitas de 259 milhões de euros (mais 8,8% em termos homólogos) e transportou 214 mil toneladas (menos 1,4%).

O grupo IAG apresentou um lucro operacional de 530 milhões de euros (mais 40%) no segundo trimestre e reafirmou o objectivo de chegar ao final do exercício com ganhos operacionais de mais de 2,2 mil milhões de euros. Entre Abril e Junho, o volume de negócios consolidado avançou 11,2% para os cinco mil milhões de euros.

Comments are closed.