A IAG Cargo encerrou o primeiro trimestre com receitas de 276 milhões de euros, mais 10,9% do que no mesmo período de 2017 a taxa de câmbio constantes. Por outro lado, os volumes diminuíram 0,7%, enquanto a capacidade aumentou 3,6%.

A rentabilidade da divisão de mercadorias da holding de Aer Lingus, British Airways, Iberia e Vueling cresceu, também a taxas de câmbio constantes, 11,8% em relação aos três primeiros meses do ano passado.

“O mercado premium continuou a mostrar um desempenho positivo no primeiro trimestre de 2018”, explica, citado pela assessoria de imprensa, a CEO da IAG Cargo, Lynne Embleton.

“A maioria das regiões onde actuamos, lideradas pela Europa e Ásia-Pacífico, especialmente a Índia, teve boas condições de mercado. O nosso serviço especializado para produtos farmacêuticos, o Constant Climate, continuou a crescer, destacando-se o transporte de vacinas em todo o mundo”, explica.

A IAG Cargo indica que explorou, além disso, no primeiro trimestre do ano em curso, novas maneiras de usar a tecnologia para melhorar a experiência dos seus clientes. Assim, no início do ano, realizou o primeiro teste com um veículo autónomo na área de operações num aeroporto britânico. O objectivo foi avaliar o futuro da tecnologia na actividade logística aeroportuária.

Além disso, a rede da empresa continua a expandir-se. Em Abril, lançou uma nova rota Madrid-São Francisco e, já este mês, os serviços Londres Gatwick-Toronto e Londres Heathrow-Nashville. A 18 de Maio, a IAG Cargo arrancará com o primeiro voo entre Dublin e Seattle.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.