O mercado mundial de carga aérea decresceu 4,7% em Abril. A capacidade cresceu 2,6%, naquele que foi o 12.º mês em que o aumento da oferta superou o da procura.

Os volumes de carga aérea foram voláteis em 2019, devido ao calendário do Ano Novo Chinês e da Páscoa, mas a IATA assinala que a tendência é claramente para a baixa, com volumes em torno de 3% abaixo do pico de Agosto de 2018.

Entre os mercados regionais, Ásia-Pacífico, Europa e Médio Oriente sofreram quedas acentuadas, enquanto África, América Latina e América do Norte registaram aumentos modestos em Abril.

A Ásia-Pacífico registou uma contracção do mercado em Abril de 7,4%, com a capacidade a baixar 0,1%.Na Europa, a procura caiu 6,2% em termos homólogos, enquanto a capacidade disponível aumentou 4,2%. No Médio Oriente, a procura desceu 6,2% e a capacidade subiu 0,7%.

A América Latina registou 5% de crescimento da procura, mas a capacidade disparou 18,7%. Em África, a subida da procura foi de 4,4%, percentagem inferior aos 12,6% de aumento da capacidade no mesmo mês. Já as companhias aéreas da América do Norte registaram um crescimento de 0,1% nos volumes, contra uma subida de 2,5% na oferta.

A incerteza relacionadas com o Brexit na Europa e as tensões comerciais entre os EUA e a China contribuíram para o declínio de novas encomendas de exportação. Em termos mensais, estas aumentaram apenas três vezes nos últimos 15 meses, com procura negativa desde Setembro.

 

 

 

Tags:

Comments are closed.