O mercado mundial de carga aérea deverá crescer 3% no próximo ano mas nem por isso as receitas aumentarão, pelo contrário, prevê a IATA.

Carga aérea

O crescimento estimado para 2016 superará largamente o verificado este ano, em que a procura deverá avançar 1,9%. No entanto, sublinha a associação mundial das companhias aéreas, o volume de negócios global da actividade deverá regredir, dos 52,2 mil milhões de dólares do ano corrente para 50,8 mil milhões de dólares.

Os yields deverão cair mais 5,5% em 2016, refere a IATA, que no entanto sublinha a melhoria face à queda de 18%  estimada para o exercício corrente.

Em termos de volumes, a IATA avança uma previsão de 52,7 milhões de toneladas a movimentar no próximo ano.

A região  da Ásia-Pacifico detém a maior quota do mercado mundial de carga aérea. A região do Médio Oriente é a que mais cresce (acima dos dois dígitos no ano em curso). A Europa dá sinais de recuperação. E a América do Norte denota dificuldades.

 

Tags:

Comments are closed.