A conclusão do IC16, entre o Nó da Pontinha e a Rotunda de Benfica, em Lisboa, prevista no PETI, será feita até ao final do ano e integralmente paga por fundos comunitários.

O contrato para a construção, no valor de 4,2 milhões de euros, foi esta semana assinado pela Estradas de Portugal (EP). Serão 800 metros de via, com três faixas de circulação em cada sentido.

“É o fecho da malha de ligação entre a rotunda de Benfica e o IC 16 na Pontinha. Isso significa que vamos ter uma 2.ª Circular menos congestionada do que até aqui. Permite que quem utilize esta via possa fazê-lo no acesso aos concelhos que são agora servidos – Odivelas, Amadora e Lisboa – em condições de maior rapidez e com mais conforto e comodidade”, disse o secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, presente na cerimónia.

O governante destacou ainda que esta obra integra também a requalificação urbana numa parte da Azinhaga dos Besouros e de ligação entre pólos habitacionais e pólos comerciais da zona.

Sérgio Monteiro frisou aos jornalistas que a obra será “totalmente financiada por fundos comunitários” porque, disse, o Governo tem “o hábito apenas de sinalizar que as obras avançam quando há financiamento assegurado e não sobrecarregar os contribuintes com novas necessidades de impostos ou o que quer que seja”.

O secretário de Estado fez ainda questão de dizer que esta é a segunda obra rodoviária que avançará com o financiamento assegurado, sendo a outra o Túnel do Marão.

Comments are closed.