A Índia estará a negociar com japoneses, franceses e alemães o fornecimento de comboios de Alta Velocidade, avança a imprensa local.

Segundo o “Hindustan Times”, que cita uma fonte oficial que pediu para não ser identificada, o governo pretenderá adquirir seis comboios com capacidade para atingir uma velocidade máxima de 325 km/h.

Actualmente, o comboio mais rápido que circula na rede ferroviária indiana, o Bhopal Shatabdi, rola a 150 km/h para ligar a capital federal, Nova Deli, à cidade de Bhopal, no centro da Índia.

A rede ferroviária, gerida pelo Estado, transporta diariamente 18,5 milhões de pessoas e o comboio continua a ser o principal meio de transporte de longa distância num vasto país de 1 200 milhões de habitantes, a esmagadora maioria dos quais não tem meios para utilizar o avião.

Mas os números em matéria de segurança são alarmantes: anualmente ocorrem cerca de 300 acidentes de embates e descarrilamentos e em 2010 terão morrido cerca de 28 mil pessoas na ferrovia.

Ainda assim, “tais projectos [a Alta Velocidade] necessitam de um longo período de gestação, mas é necessário começar por algum lado”, justificou ao “Hindustan Times” a fonte governamental.

Comments are closed.