As exportações caíram 39% e as importações 40,2%, em Maio, face ao mesmo mês de 2019, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em Abril, as exportações já tinham diminuído 40,1% e as importações 39,5%, em termos homólogos. Na comparação com Abril, em Maio as exportações aumentaram 14,4% e as importações 5,2%, respectivamente, refere o INE.

A queda deu-se em todas as categorias de produtos, destacando-se as exportações e importações de material de transporte (-54% e -66,6%, respectivamente).

Por países, as maiores quedas, quer à exportação (-41,2%), quer à importação (-31,3%) aconteceram com Espanha, o nosso principal parceiro económico.

Apenas com a China houve um aumento das importações (5,1%), devido aos bens de consumo, “essencialmente pela importação de material de protecção individual (maioritariamente máscaras)”, explica o INE.

Quanto ao défice da balança comercial de bens, em Maio, atingiu 908 milhões de euros, diminuindo 722 milhões de euros face ao mês homólogo de 2019.

Excluindo combustíveis e lubrificantes, a queda nas exportações e importações foi menor, de 35,2% e 35,1%, respectivamente, e a balança comercial ficou com um saldo negativo de 778 milhões de euros, numa diminuição do défice de 420 milhões de euros em relação a Maio de 2019.

Comments are closed.