A modernização do troço Covilhã – Guarda da Linha da Beira Baixa será candidatada ao Mecanismo Conectar Europa (CEF, na sigla em inglês), na chamada do próximo dia 16.

Linha da Beira Baixa

A notícia é avançada pelo “Público”, que cita a Infraestruturas  de Portugal (IP). O facto de a obra ir ser candidatada ao CEF terá sido o motivo invocado pela ex-Refer para não divulgar o montante do investimento previsto, mas quando o processo foi iniciado, nos idos de 2009, falava-se em 85 milhões de euros.

Em causa está a modernização de um troço de 46 quilómetros, encerrado desde 2009, prevendo-se a substituição integral de carris e travessas, a electrificação da via e a instalação de sistemas de sinalização e telecomunicações.

O fecho da da via entre a Covilhã e a Guarda impede que a Linha da Beira Baixa se encontre com a Linha da Beira Alta, oferecendo assim uma alternativa para o encaminhamento das mercadorias para a fronteira de Vilar Formoso.

Da intervenção iniciada em 2009 apenas foi concluída a modernização do troço Caria – Belmonte, numa extensão de dez quilómetros, que permanece fechado, sem utilidade.

As obras no troço Covilhã – Guarda só deverão avançar em 2017, para estarem concluídas em 2018.

Comments are closed.