A Mota-Engil vai construir os 20,5 quilómetros do futuro Corredor Internacional Sul entre Freixo e Alandroal. O contrato foi hoje assinado.

A Infraestruturas de Portugal anunciou hoje, em comunicado, a assinatura do contrato para a construção do subtroço Feixo-Alandroal da nova Linha de Évora, que há-de integrar o futuro Corredor Internacional Sul.

O investimento em causa ascende a 74,5 milhões de euros, co-financiado em 40-50% por fundos comunitários através do CEF.

O novo troço da Linha de Évora terá uma extensão de 100 quilómetros, dos quais cerca de 80 serão de construção nova. A obra foi dividida em três subtroços: Évora Norte-Freixo, Freixo-Alandroal e Alandroal-Linha do Leste.

A nova infra-estrutura será construída em via única electrificada, mas sobre plataforma para via dupla e com travessa de betão polivalente (para futura migração para a bitola europeia).

A Mota-Engil construirá o subtroço hoje contratado, enquanto o consórcio Comsa/Fergrupo/Constructora San Jose assiumirá a ligação Évora Norte-Freixo, num contrato de 46,6 milhões de euros. Resta contratar o último subtroço, de ligação à Linha do Leste, que tem um preço-base de 195 milhões de euros mas que a Sacyr se dispõe a construir por cerca de 130 milhões apenas.

Comments are closed.