Sete milhões de euros é quanto a Infraestruturas de Portugal (IP) prevê aplicar este ano na manutenção das condições de circulação em segurança na Linha da Beira Alta.

Beira Alta

A informação é adiantada pela própria IP num comunicado em que dá conta do dispêndio de 640 mil euros na estabilização de um talude na zona de travessia da freguesia de Abrunhosa-a-Velha, no concelho de Mangualde.

No essencial tratou-se de repor as condições de segurança do talude, com isso tentando evitar a repetição de incidentes de queda de inertes sobre o canal ferroviário, fruto das intempéries, que obrigaram à limitação da velocidade de circulação em cinco locais.

A Linha da Beira Alta é a principal ligação ferroviária à Europa, sublinha a IP, integra a rede “core” da RTE-T e o Corredor Ferroviário de Mercadorias 4, pelo que “até à concretização dos investimentos programados no quadro do Plano Ferrovia 2020, e alinhados com estes” haverá necessidade de fazer os “remendos” que se imponham.

No essencial, os sete milhões de euros previstos para o ano corrente, serão aplicados, em “várias acções de melhoria das condições da infraestrutura e tratamento de taludes”.

» Linha da Beira Alta soma mais um descarrilamento 

 

 

Os comentários estão encerrados.