A Infra-estruturas de Portugal propõe-se investir 414 milhões de euros nos próximos cinco anos, em obras de proximidade na rede ferroviária nacional.

Comboios

O plano hoje anunciado elenca 802 intervenções, consideradas essenciais para manter a operacionalidade do sistema, garantir a segurança de pessoa e bens, ajudar à competitividade da economia e das exportações nacionais e oferecer retorno financeiro.

As obras previstas incidem essencialmente na melhoria dos sistemas de telecomunicações, na redução da sinistralidade e na reabilitação das vias (que absorverá 208 milhões de euros)

A linha da Beira Alta receberá investimentos de 66 milhões de euros, a do Norte 61 milhões, a da Beira Baixa 57 milhões, a do Sul 47 milhões, a do Douro 33 milhões, a do Oeste 21 milhões, etc..

Por distritos, Viseu será o mais bafejado (receberá 65 milhões), seguido de Santarém com 58 milhões, Lisboa com 55 milhões, Setúbal com 45 milhões, Porto com 34 milhões, etc..

Este plano é complementar às intervenções de vulto previstas no Plano Estratégico de Transportes.

 

» Plano de Proximidade Ferroviário

Comments are closed.