A Infraestruturas de Portugal propõe-se investir 63,3 milhões de euros em novos sistemas de sinalização e de controlo para diversos troços da rede ferroviária nacional. O concurso já foi lançado.

IP investe 63 milhões em sinalização da rede ferroviária

De acordo com um comunicado da Infraestruturas de Portugal (IP), o investimento, que decorre no âmbito do Ferrovia 2020, destina-se à concepção, fornecimento, montagem e manutenção de sistemas de sinalização e de controlo de troços da rede ferroviária de Norte a Sul do país.

Os novos sistemas serão aplicados na Linha do Douro, nos troços Caíde – Marco de Canaveses – Régua.

Serão também aplicados no Corredor Internacional Norte, entre a estação da Pampilhosa e a nova Concordância da Mealhada – via de ligação entre a Linha do Norte e a Linha da Beira Alta – e no Corredor Internacional Sul, na nova linha ferroviária Évora – Évora Norte – ligação à Linha do Leste e entre a Linha do Leste e o troço Elvas – fronteira com Espanha.

O investimento beneficiará ainda a Linha da Beira Alta, nos troços Pampilhosa – Mangualde – Guarda – Vilar Formoso.

“A componente de investimento deste contrato vai ser co-financiada através de dois Programas de Financiamento Comunitário, onde a taxa de co-financiamento varia entre 40% a 85%”, diz ainda o comunicado da IP.

Na Linha do Douro será co-financiado pelo Programa COMPETE 2020, através do fundo FEDER, e nos Corredores Internacionais Norte e Sul será co-financiado pelo Programa Connecting Europe Facility (CEF), através do fundo CEF-Coesão e CEF-Geral.

Os comentários estão encerrados.