A IP subiu para 80 milhões o preço da modernização do Pampilhosa – Santa Comba Dão, na Linha da Beira Alta, e da construção da Concordância da Mealhada.

A Infraestruturas de Portugal IP lançou ontem novo concurso para a realização das obras de modernização do Pampilhosa – Santa Comba Dão, na Linha da Beira Alta, e Concordância da Mealhada, de ligação entre a Linha do Norte e a Linha da Beira Alta. O primeiro concurso, lançado em Julho e concluído em Novembro do ano passado, ficou sem efeito porque todos os concorrentes pediram mais do que os 66 milhões de euros que a gestora pública se dispunha a pagar.

Agora, o preço oferecido é de 80 milhões de euros. O prazo de realização da obra foi encurtado, de 840 para 810 dias. Tudo o resto se mantém.

Na Linha da Beira Alta, está em causa a modernização de um troço de 34 quilómetros, entre Pampilhosa e Santa Comba Dão, nomeadamente com a renovação integral da super-estrutura e a colocação de travessas polivalentes, a ampliação da estação de Mortágua para poder receber comboios de 750 metros, a supressão de passagens de nível, o reforço de túneis e pontes, etc..

No relativo à Concordância da Mealhada, visa-se a construção de uma ligação directa entre a Linha do Norte e a Linha da Beira Alta, a Norte da estação da Pampilhosa, com uma extensão de 3,2 quilómetros.

A modernização total da Linha da Beira Alta deverá permitir, segundo a IP, reduzir as emissões e “aumentar em cerca de 20% o número de comboios a circular por ano e em 26% o número de toneladas/ano transportadas”.

A empreitada agora relançada é co-financiada a 85% pelo CEF.

This article has 1 comment

  1. Já todos sabíamos que o PDR 2020 tinha sido substituído pelo PDR 2030, é oficial !