O terminal de mercadorias de Tadim, no ramal de Braga, foi concessionado à Agremor – Materiais de Construção e Serviços, anunciou a Infraestruturas de Portugal.

O contrato de concessão do terminal de Tadim tem um prazo de cinco anos. O comunicado não refere o valor da renda a pagar pela concessão.

Na prática, trata-se de uma renovação da concessão, uma vez que a Agremor já opera em Tadim desde 2014.

Ao abrigo do novo contrato a concessionária fica obrigada a realizar pelo menos 312 comboios de mercadorias/ano. Caso ultrapasse os 104 comboios por trimestre, receberá benefícios, que podem traduzir-se até no alargamento do prazo da concessão (por um máximo de dois anos).

Localizado no ramal de Braga, entre as estações ferroviárias de passageiros de Tadim e Aveleda, o terminal de mercadorias de Tadim ocupa uma área de cerca de seis hectares e dispõe de três linhas com cerca de 500 metros de extensão para carga e descarga de mercadorias, bem como de um armazém coberto com aproximadamente 1000 m2.

Nos últimos anos, o terminal operou sobretudo no transporte de madeira e inertes.

Além do terminal de Tadim, a Agremor opera também no terminal de Irivo, na Linha do Douro.

A Infraestruturas de Portugal está apostada em concessionar os seus terminais de mercadorias a privados, com isso favorecendo o desenvolvimento da sua actividade e, logo, o aumento do número de comboios realizados e dos volumes transportados.

Recentemente a gestora da rede ferroviária realizou um inquérito junto de potenciais interessados sobre as condições para concessionar a privados oito terminais.

Comments are closed.