São dezanove os alunos que ontem iniciaram a frequência do 2.º Curso de Especialização Tecnológica (CET) em Exploração do Transporte Rodoviário de Mercadorias.

No final do curso, daqui a um ano, os novos técnicos estarão capazes de programar, organizar e controlar o serviço de transporte rodoviário de mercadorias de uma empresa. Em alternativa (ou em complemento) poderão prosseguir os estudos no ensino superior, desde logo no curso de licenciatura em Gestão de Transportes e Logística da ENIDH.

O plano de formação contempla a formação geral e científica, a formação tecnológica e a formação em contexto de trabalho, sendo que estas duas últimas são claramente dominantes em termos de carga horária.

Os estágios em contexto de trabalho serão realizados em empresas transportadoras e operadores logísticos, casos da Luís Simões, Tracar, Torrestir. António Frade, etc..

Este CET é o resultado de uma parceria entre a ENIDH, o IP Trans e a Antram. A coordenação do curso é da responsabilidade de Fernando Cruz Gonçalves (ENIDH), que deu as boas-vindas aos alunos. Em representação da Antram, Alexandra Costa Artur, directora do Centro de Estudos Técnicos da associação, desafiou os alunos a enriquecerem o curso com os seus comentários e sugestões. E José Bourbon, presidente da Direcção do IP Trans, encarregou-se da apresentação do instituto e dos aspectos práticos da leccionação do curso.

No final da sessão das boas-vindas, alunos e professores seguiram de imediato para a primeira aula do curso.

Os comentários estão encerrados.