A IRU aplaude os objectivos de Bruxelas para as emissões de CO2 do transporte rodoviário de mercadorias, mas avisa que a redução de 35% até 2030 proposta é irrealista . . .

***Este conteúdo está disponível apenas para assinantes do TRANSPORTES & NEGÓCIOS! Se ainda não é assinante clique AQUI para selecionar a assinatura que mais se adequa às suas necessidades! Caso já faça parte da comunidade T&N clique AQUI para fazer o login***