Os transportadores rodoviários estrangeiros terão de pagar aos seus motoristas o salário mínimo italiano (11 euros/hora) quando realizem operações de cabotagem no país.

Camiões - Itália

A nova legislação já foi publicada na Gazetta Ufficiale do Estado italiano. Falta agora regulamentar o diploma e publicar os documentos necessários aos transportadores, o que acontecerá até 21 de Agosto.

Tal como em França, também em Itália os transportadores estrangeiros terão de comunicar previamente as viagens que se proponham fazer, indicando, nomeadamente, o nome da empresa, o motorista, o percurso a realizar, o nome da empresa carregadora e o representante legal.

Também como em França, as empresas terão de indicar um representante legal nacional.

Ao contrário de França, porém, a obrigação de pagamento do salário mínimo em Itália só se aplicará aos serviços de cabostagem (em França, aplica-se a todas as viagens com origem/destino no território).

Em Itália, o salário mínimo para os sectores dos transportes e da logística é de 11 euros/hora.´7

» França impõe salário mínimo aos motoristas estrangeiros

 

Comments are closed.