O contrato de aquisição de 100% das acções do operador ferroviário estatal grego TrainOse pela Ferrovie dello Stato (FS) foi assinado ontem. A companhia pública italiana era, recorde-se, a única candidata à privatização da operadora grega.

TrainOSE

 

O CEO da FS, Renato Mazzoncini, considerou a aquisição da TrainOse “uma oportunidade de crescimento e de melhoria, tanto para a FS, como para os caminhos-de-ferro gregos, que poderão tirar partido do know how e experiência da FS”.

Mazzoncini salientou que a operação está em linha com a estratégia 2017-2026 da FS, que pretende aumentar o negócio do grupo fora de Itália para mais de quatro mil milhões de euros em 2026. Aliás, o grupo transalpino concluiu a semana passada a compra da c2c à National Express, no Reino Unido.

A TrainOse foi criada em 2005, então como filial da Ose, a gestora da rede ferroviária grega, tendo passado para o controlo directo do Estado em 2008. Em 2013, e no âmbito do acordo de resgate financeiro internacional, a companhia passou para a esfera do Fundo de Desenvolvimento de Activos da República República, encarregue das privatizações.

O processo de venda da TrainOse foi, entretanto, interrompido em 2015, mas acabou relançado no início do ano transacto. A italiana FS foi a única interessada a apresentar uma proposta de compra vinculativa, ao contrário, por exemplo, da operadora ferroviária russa. Para concluir, em definitivo, o processo de privatização falta apenas o ok da Comissão Europeia.

Em 2015, a companhia grega transportou 16 milhões de passageiros, com receitas de 130 milhões de euros e um lucro líquido de 2,7 milhões de euros, reflectindo “resultados económicos positivos desde 2013”.

» Trenitalia entra no transporte suburbano de Londres

 

 

Comments are closed.