Com uma frota de 25 AGV, o operador privado italiano NTV aposta agora nos tradicionais Pendolino para ampliar a sua oferta de serviços ferroviários de Alta Velocidade.

NTV - Italo - Alta Velocidade

A companhia italiana é até ao aumento a única a operar os AGV da Alstom, capazes de circular a 360 km/hora. Com a compra de oito Pendolinos, do mesmo fabricante, com uma velocidade máxima de 250 km/hora, a NTV propõe-se lançar novas ligações e densificar as já existentes.

Avaliados em 23 milhões de euros cada, os Pendolinos deverão ser entregues no final de 2017. A partir daí, os AGV serão concentrados na linha Roma-Milão, prevendo-se saídas em ambos os sentidos a cada meia hora nas horas de ponta.

O reforço da oferta será também favorecido pela atribuição de mais canais horários nas estações Central, de Milão, e Porta Nuova, em Turim, a partir de Dezembro.

Para fazer face ao investimento, a NTV decidiu em Julho um aumento de capital social de 60 milhões de euros, na sequência do qual a francesa SNCF reduziu a sua posição e, ao invés, o banco Intesa San Paolo reforçou a sua.

A dívida da empresa, que ascende a 681 milhões de euros, foi entretanto reestruturada junto da banco, ficando decidido amortizar 70% em 2028 e os restantes 30% em 2033.

 

Tags:

This article has 1 comment

  1. ” A ver vamos” porque a alta velocidade é muitíssimo deficitária em Espanha e França, os países europeus com mais km, com a chegada das escalas low cost a rentabilidade ferroviária baixou muitíssimo na Europa !