O operador privado italiano de Alta Velocidade ferroviária NTV obteve em 2015 os seus primeiros resultados líquidos positivos.
NTV - Italo - Alta Velocidade

No ano passado, a NTV registou receitas brutas de 308 milhões de euros e despesas de 258 milhões. O lucro líquido fixou-se nos 1,8 milhões de euros.

A companhia transportou 9,1 milhões de passageiros, mais 37,8% do que o registado em 2014. A taxa de ocupação dos comboios foi de 71,5%, contra 51,7% no ano anterior. Esta subida deu-se mesmo apesar do crescimento de 4,2% no número de lugares disponíveis, devido ao incremento da média diária de serviços de 48 para 56, com a ampliação da oferta no eixo Roma-Milão e a inclusão de Verona na lista de destinos dos comboios Italo.

A NTV começou, de igual modo, a oferecer serviços combinados com autocarro. Disponibiliza, no momento, 26 serviços combinados por dia a partir da estação de Reggio Emilia. O operador aumentou ainda, em 2015, o número de estações servidas pelos seus comboios, chegando a Roma Termini, Milão Central e Turim Puorta Nova.

Novos destinos e comboios até 2017

Já em 2016, a NTV integrou Brescia na rede de estações servidas por composições Italo. A companhia prevê, além disso, aumentar o número de estações com o serviço combinado.

Previstos estão também melhoramentos e a ampliação das instalações para passageiros nas estações de Roma Tiburtina, Nápoles, Florença, Veneza, Bolonha e Milão Central.

Está ainda prevista, para o fim de 2017, a incorporação na frota dos novos comboios Pendolino, cujo nome comercial será Evo. Ao todo, serão oito comboios, com um custo unitário de 23 milhões de euros.

» Italiana NTV encomenda Pendolinos para ampliar oferta

 

Os comentários estão encerrados.