O Fórum Internacional dos Transportes (IFT) da OCDE anunciou que é favorável à introdução de uma taxa de carbono no transporte marítimo de mercadoria.

Poluição transporte marítimo

O ITF avança mesmo com a proposta de uma taxa de carbono de cerca de 25 dólares (22 euros) por tonelada de CO2, que reverterá para o Fundo Verde do Clima.

Do mesmo modo, o ITF defende a fixação de objectivos ambiciosos em termos de cortes de emissões ao longo das próximas décadas.

O organismo, que tem como secretário-geral o português José Manuel Viegas, defende que o transporte marítimo de mercadorias reduza as emissões de carbono para metade até 2050 e para zero até 2080.

Estas recomendações do IFT surgem a cerca de um mês da COP 21, a cimeira das Nações Unidas sobre as mudanças climáticas, que vai decorrer em Paris de 30 de Novembro a 11 de Dezembro.

Os comentários estão encerrados.