O projecto da Logistics Single Window (LSW) não está entre os eleitos por Bruxelas nas candidaturas à primeira chamada do CEF. Mas poderá ainda assim avançar, adiantou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS o presidente da Associação dos Portos de Portugal (APP).

JUL

“Face à importância do projecto, propomos-nos avançar mesmo sem o co-financiamento do CEF”, adiantou Vítor Caldeirinha.

“Vamos ver que entidades querem avançar numa primeira fase, mesmo sem financiamento comunitário, e procurar candidatar o projecto noutras calls”, acrescentou o também presidente da APSS.

O projecto da Janela Única Logística (JUL, LSW na sigla inglesa) envolve as sete administrações portuárias nacionais, a Refer e a CP Carga, 16 entidades participantes e outras tantas apoiantes.

O objectivo é fazer o upgrade das diversas JUP (Janela Única Portuária), desde logo, criando um interface comum, e avançar na criação de uma verdadeira janela única nacional, integrando também um maior número de players, quer da Administração Pública, quer operadores privados logísticos e dos diversos modos de transporte.

Recorde-se que o porto de Sines foi pioneiro no avanço da JUP para a JUL, tendo integrado há muito a CP Carga e os fluxos de comboios entre o porto alentejano e os terminais da Bobadela e do Entroncamento (da MSC).

Visada é também a integração da JUL portuguesa com a “congénere” espanhola, de modo a criar uma JUL ibérica.

Seis milhões de euros é o montante do investimento previsto no projecto e candidatado ao CEF. O co-financiamento comunitário esperado seria de três milhões de euros.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.