A Jerónimo Martins prevê lançar no próximo ano um novo centro logístico no Poceirão. Sete anos depois de ter sido apresentada como um dos primeiros inquilinos da então futura plataforma logística.

JM

O anúncio da nova plataforma foi feito ontem, no decorrer da inauguração do centro de Alfena, um investimento de 75 milhões de euros com o qual o grupo de distribuição pretende abastecer as suas unidades comerciais da região Norte.

“Comprámos um terreno no Poceirão, vamos construir um [centro logístico] semelhante a este”, afirmou Pedro Soares dos Santos aos jornalistas, à margem da inauguração.

Questionado sobre quando é que esse centro arrancará, o gestor disse esperar “começar para o ano”.

O centro logístico de Alfena, o maior e mais moderno do grupo, como é apresentado, ocupa uma área de 100 mil metros quadrados (70 mil cobertos) e representa 750 postos de trabalho, directos e indirectos. Com 170 cais de carga/descarga, por ali passarão 500 camiões/dia, para abastecimento das 200 lojas Pingo Doce e Recheio do Norte.

O investimento em Valongo insere-se no plano de reorganização da logística do Grupo Jerónimo Martins anunciado no início de 2014, e no qual o grupo de distribuição previa investir 100 a 200 milhões de euros num horizonte de três anos.

A primeira nova plataforma foi inaugurada precisamente em Fevereiro de 2014, no Algarve, para servir a região, num investimento de 27 milhões de euros.

O próximo passo será, tudo o indica, a instalação na zona do Poceirão. Já prevista desde finais de 2010, inícios de 2011. Em Janeiro de 2011, o então CEO da LogZ, a entidade concessionária da plataforma do Poceirão (a maior prevista no Portugal Logístico), avançava ao”Negócios” que o grupo Jerónimo Martins poderia ser um dos primeiros inquilinos da nova infra-estrutura, instalando ali um centro de distribuição.

 

 

Os comentários estão encerrados.