Já a partir do próximo dia 21, nenhum avião poderão descolar ou aterrar no aeroporto de Frankfurt, entre as 23 e as 5 horas, decidiu o tribunal administrativo da região de Hesse.

Os mais prejudicados serão os voos cargueiros, entenda-se a Lufthansa Cargo que tem no aeroporto germânico a sua principal base de operações. A companhia operava 41 voos naquele intervalo temporal mas já se teria disponibilizado a reduzi-los para 17.

Debalde. Ao cabo de anos de disputa, o tribunal de Hesse, onde se situa o aeroporto, decidiu-se pelo fecho, puro e simples, das pistas de Frankfurt durante um período nocturno de seis horas. A decisão é para vigorar já a partir do próximo dia 21, curiosamente o mesmo dia em que será inaugurada a quarta pista local.

A Lufthansa Cargo tem, por isso, poucos dias para reorganizar as suas operações em Frankfurt. O cancelamento de alguns voos é visto como praticamente inevitável. A utilização do aeroporto de Hahn, a cerca de 100 quilómetros, é uma possibilidade indesejada.

O processo de interdição dos voos nocturnos pode, todavia, ser ainda revertido. Mas só lá para o final do ano, princípio do próximo. Quando o tribunal administrativo federal de Leipzig se deverá pronunciar sobre o recurso de decisão da instância inferior.

Até lá, os grupos de pressão pró e contra os voos nocturnos em Frankfurt continuarão a trocar argumentos. E as companhias aéreas – e não apenas as de carga – têm até dia 21 para rearranjarem as suas operações, e até dia 30 para construírem os novos horários de Inverno.

Comments are closed.