A companhia japonesa Kawasaki Kisen Kaisha (K Line) revelou um plano de investimentos de 80 mil milhões de ienes (598,4 milhões de euros) para os próximos três anos. O investimento não incidirá sobre a área de negócio de porta-contentores.

K Line - GNL

A K Line quantifica que 35 mil milhões de milhões de ienes (261,8 milhões de euros) serão aplicados na reestruturação da frota, incluindo substituições de navios. Além disso, irá investir 15 mil milhões de ienes (112,2 milhões de euros) em áreas relacionadas com o meio ambiente.

Quanto aos investimentos estratégicos, a companhia japonesa irá aplicar 30 mil milhões de ienes (224,4 milhões de euros) para melhorar a estabilidade das receitas e desenvolver os core-businesses de próxima geração, incluindo o negócio da cadeia de valor de energia.

Frota de navios-tanques de GNL vai crescer

Em relação aos planos de investimento na frota, a K Line dá conta de que irá reduzir o número de embarcações de transporte de granéis sólidos em 31 unidades até 2019. Além disso, a frota de car-carriers será diminuída em 11 embarcações e a de navios de shortsea será reduzida em uma unidade.

Por outro lado, a K Line pretende aumentar a frota de transportadores de GNL em oito navios.

Em resposta a um ambiente de negócios severo que afectou negativamente os resultados financeiros da K Line nos anos fiscais de 2015 e 2016, a companhia tomou várias medidas para melhorar o desempenho futuro. Estas incluem uma reforma estrutural do negócio de granéis sólidos e a integração do negócio de porta-contentores, entre outros.

A companhia japonesa indiciou, no outlook para o ano fiscal de 2017, que os esforços estão a dar frutos e que deverá regressar à rentabilidade no exercício em curso.

 

 

 

Tags:

Comments are closed.