A partir de 29 de Março de 2020, a KLM substituirá um dos seus voos diários entre Bruxelas e Amesterdão pelo comboio de Alta Velocidade operado pela Thalys.

A KLM indicou que é a favor da substituição de voos de curta distância por ligações ferroviárias, “desde que os comboios correspondam totalmente à velocidade, fiabilidade e conforto que as viagens aéreas oferecem”.

Actualmente a KLM opera cinco voos diários entre Bruxelas e Amesterdão. O objectivo é reduzi-los gradualmente, com os passageiros a usarem o transporte ferroviário para se conectarem a voos intercontinentais em Schiphol.

“O transporte intermodal envolvendo comboios e aviões continua a ser um negócio complexo e desafiador”, disse o presidente e CEO da KLM. Pieter Elbers.

“A velocidade é fundamental, não apenas em termos do comboio em si, mas também no processo de transferência no aeroporto. O nosso objectivo é fazer o máximo progresso em ambas as áreas. Reduzir a nossa frequência de cinco para quatro voos por dia é uma boa maneira de ganhar mais experiência com os serviços aéreos e ferroviários”, salientou o executivo.

 

 

Tags:

This article has 2 comments

  1. Já há anos tive experiências ALTAMENTE POSITIVAS: Schippol/Antuérpia e Schippol/Paris com o Thallys.
    Por outro lado num voo Luftansa Lisboa/Bona, deram um voo “corrrido”; trajecto Lisboa/Frankfurt em avião e Frankfurt/Bona em alta velocidade, em que o controle a bordo do comboio foi feito por um funcionário da Luftansa! a bagagem de porão foi entregue em Lisboa e recebida em Bona! serviço altamente eficaz, evitando ovoo de ligação Frankfurt/Bona.

  2. Era boa ideia a TAP e a CP cruzarem serviços em vez de apenas concorrerem entre si , complementavam-se antes de liberalizarem os serviços da ferrovia em Portugal, agora estão sozinhas nas ligações entre LISBOA – PORTO e vv.