A KLog facturou 29 milhões de euros no primeiro semestre e projecta chegar ao final do ano com 65 milhões de euros de volume de negócios.

KLog prevê facturar 65 milhões neste exercício

A KLog continua a crescer acima dos 20% a cada ano que passa (e já vão seis). No primeiro semestre de 2018, a empresa liderada por José Cardoso e Egídio Lopes cresceu 21% em termos homólogos e atingiu receitas de 29 milhões de euros.

A divisão P&S Cargo, tradicionalmente a mais importante na empresa, foi a que mais contribuiu para o crescimento, com 14 milhões de euros de facturação, 33% acima do realizado na primeira metade de 2017. Para isso contribuiu o lançamento de mais uma ligação semanal por ferrovia entre Portugal e a Catalunha.

A divisão Land atingiu os 1o,5 milhões de euros de volume de negócios (mais de 10%, em termos homólogos), com a ajuda da aposta no mercado interno e nas entregas em 24 horas implementadas já em 2017. A KLog aposta agora em replicar de algum modo o modelo à escala europeia, num horizonte de médio-longo prazo, através de uma rede de parcerias.

A divisão Air&Sea, a que mais cresceu em 2017, avançou mais 12% até ao final de Junho e chegou aos 4,5 milhões de euros. A aposta nesta área de negócio foi entretanto reforçada com a nomeação de um novo director nacional, Ricardo Malta, que assumirá as novas funções a partir de Setembro.

No ano passado, a KLog atingiu um volume de negócios de 52 milhões de euros, que comparou com os 41 milhões de euros de 2016. Para o final do exercício corrente, o objectivo é agora atingir os 65 milhões de euros. O que, a concretizar-se, representará um salto de 25%.

 

Tags:

Os comentários estão encerrados.